domingo, maio 08, 2005



Procurei poemas, mas nenhum serviu.
Nenhum dizia o que merecias.
Nenhum com propriedade suficiente, que preenchesse quem és.
Desisti de procurar.
Afinal, descobri que é impossível, traduzir na perfeição uma pessoa em palavras.
E, ainda por cima, uma pessoa como esta de quem falo.
O que quero dizer é tão simples, e não vi ninguém a escrever essa simplicidade.

Mãe, obrigado.
Eu amo-te.

“E estas palavras que hoje te ordeno, estarão no teu coração; e as intimarás a teus filhos e delas falarás assentada em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te, e levantando-te.”
Deuteronómio 6:6-7

A minha mãe obedeceu…

4 comentários:

Violet disse...

:')
Tão lindo. A tua mãe é espetacular mm.

...O dia da mãe não foi domingo passado?

bjinhos e parabéns pela família linda que tens.

Viviana

ervilha disse...

Não conheço a Dna. Edite mas deve estar "babada" ao ver este blog. Parabéns à mãe pelo filho que tem.

Avozinha disse...

Parabéns à mãe e ao filho!

Ana Rute Cavaco disse...

Beijinhos à tua mãe já que a conheci uma vez e gostei muito, muito!