quinta-feira, junho 02, 2005

O outro filho

O relógio desperta, mais um dia como outro qualquer, são cinco da madrugada. Afazeres? Os mesmos dos outros dias anteriores a este, mungir as vacas, mudá-las para novos pastos, dar-lhes de beber, dar-lhes de comer, ir tratar dos porcos, e depois ir para casa até à hora da tarde. É trabalho que se faz bem, ajuda-me a esquecer, pelo menos ajuda a esquecer o dia da catástrofe! Nem conseguimos tocar no assunto com o pai.De início fazíamo-lo, e ele desatava a chorar, como se fosse uma criança chorava ele. Agora, o trabalho é remédio para toda a doença…
Eu pelo menos fiquei, o outro, um ingrato.
Hoje venho do trabalho para casa, já são 11:00, e já trabalhei cinco horas… Estranho, vejo o empregado do pai a levar consigo o melhor bezerro que temos, será uma festa? O que aconteceu? Talvez uma surpresa para mim… Até era justo, depois deste esforço todo, depois de todos os dias de chuva que passei, por ter ficado e nunca ter pedido nada ao pai. Foi um esforço grande.
“Voltou o teu irmão”, diz-me o mordomo, então a festa é para ele? Não acredito, e eu que fiquei aqui este tempo todo não tenho uma festa?
O que foi que ganhei ao fazer este sacrifício todo?

7 comentários:

framentosII disse...

Gostei, dos penasamentos do "Filho Pródigo" Podes continuar. Fico à espera do primeiro livro.

Jaime Fernandes disse...

Como não és fariseu (eu sei muito bem que és açoriano),
em primeiro lugar sentes uma imensa alegria porque “o teu irmão estava morto e reviveu, estava perdido e foi achado”;
em segundo lugar sempre estiveste com o Pai e ninguém te pode tirar esta experiência e a tua herança (o que é teu é teu).
Para além disto, pelo que sei, a casa do teu Pai é bastante grande e há lugar para muito mais pessoas. Por último, tens de concordar que mais uma mãozinha dá sempre jeito e assim não tens que “mungir as vacas, mudá-las para novos pastos, dar-lhes de beber, dar-lhes de comer e ir tratar dos porcos” sozinho.

(É verdade... não me lembro de ver porcos em casa do teu pai...)

Manuel disse...

Olá Ismael,

Gostei do teu blog.
Obrigado por linkares o meu...
Também já linkei o "amante de alcatra". Bons posts...

M. V.

Manuel disse...

só para indicar o caminho...

Ismael disse...

Obrigado, Manuel!
consulto o teu frequentemente!
Abraço!

Avozinha disse...

Ganhaste a minha companhia, mano! Não é suficiente?

JOINCANTO disse...

Terceira tentativa de ficcionar.... lol